26 setembro 2022

Depois Que Eu Matei o Libório

Por Fora do Plástico

De Orlandeli
88 páginas
Independente | 2022

Em uma edição que compila Eu Matei o Libório, lançada originalmente em 2013, e a sequência Depois Que Eu Matei o Libório, ainda inédita, Orlandeli nos apresenta mais uma ótima história. Sem esforço, ele nos leva do riso ao desconforto. Não um desconforto que incomoda, mas aquele que nos faz pensar. Orlandeli nos inquieta, em uma história sobre inveja, vaidade e relações pessoais.

Libório é o sujeito perfeito. Aquele que se destaca em absolutamente tudo o que faz, que é querido, que parece não errar nunca. Do outro lado da margem está nosso protagonista e narrador, cujo nome nunca é revelado. Ele se enxerga sempre abaixo do amigo, com quem convive desde a infância. É como se o Libório sempre estivesse ali para ofuscá-lo em todas as ocasiões, para nunca deixar um pouquinho de brilho para ele. Até que em uma atitude desesperada, decide dar um basta nisso. A solução encontrada foi matar o Libório.

Mesmo que o título já nos conte algo da obra, a condução de Orlandeli é fabulosa. Sabemos que em algum momento o protagonista irá assassinar o amigo, mas compreender o que ocorre até a tomada dessa decisão é muito interessante. Nesse meio tempo, somos questionados sobre o nosso próprio olhar para o outro e também sobre a perfeição. Será que o que o outro faz, vive, expõe é sempre tão melhor? Esses questionamentos continuam a aparecer na sequência, quando os dois personagens se reencontram. Isso mesmo, nem depois da morte o protagonista se viu livre do Libório.

É notável como a arte de Orlandeli foi se tornando mais fluida e elaborada, com o tempo. Nos 9 anos que separam as duas partes dessa história, é possível perceber que o estilo caricato, fonte do humor da trama, ao lado do ótimo texto, se torna mais refinado.

Eu Matei o Libório é, assim como os outros trabalhos do autor, um ótimo quadrinho para quem nunca teve a experiência de ler uma HQ. Sua linguagem fácil, divertida, e sua proposta reflexiva mostram como Orlandeli conseguiu, ao longo desses anos de carreira, consolidar sua assinatura.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado