21 novembro 2023

Verão Cruel

Por Fora do Plástico

De Ed Brubaker e Sean Phillips
288 páginas
Mino | 2023
Tradução: Dandara Palankof

Estruturada em torno da família Lawless, Verão Cruel se concentra na relação entre Ricky e seu pai Teeg. Aqueles que já experimentaram a antologia Criminal sabem que essa família orbita a série de Ed Brubaker e Sean Phillips, mas Teeg Lawless, apesar de ser regularmente mencionado, nunca foi definitivamente desenvolvido. Não até aqui. Em Verão Cruel várias peças do mosaico dessa família se encaixam.

Nesta história ambientada em 1988, testemunhamos a relação tempestuosa entre Ricky, o caçula dos Lawless, e seu pai. Vamos conhecer a adolescência desse jovem que é forçado a crescer num contexto de abuso e de crimes. Teeg, um homem violento, acabara de ser solto da cadeia, tendo sua fiança paga pelo filho, que depois de um período no reformatório, tem tido cada vez mais impulsos criminosos. O conflito entre os dois se acentua com o aparecimento de uma mulher por quem Teeg se apaixona e a quem Ricky tem dificuldade de aceitar. Assistiremos, então, através de múltiplas perspectivas a autodestruição sendo passada de geração em geração. O roteiro de Ed Brubaker é, como sempre, implacável e bem elaborado, com uma construção deliciosa.

O leitor de Criminal irá reconhecer vários personagens e terá a oportunidade de conhecê-los com mais profundidade, o que sem dúvidas traz uma visão mais completa da série como um todo. Para aqueles que ainda não se aventuraram por esse caminho, este volume único funciona de qualquer maneira, independente de seu conhecimento prévio da série.

Visualmente, os desenhos de Sean Phillips seguem o estilo que acompanhamos dos outros quadrinhos da dupla, porém as cores feitas pelo seu filho Jacob talvez sejam o grande diferencial no visual da história.

Publicado no Brasil pela Mino, Verão Cruel é uma das melhores histórias que lemos de Brubaker, a quem já consideramos um escritor sempre acima da média. Tudo ao redor de Criminal passa a sensação de desesperança e melancolia. Curiosamente, invejamos aqueles que nunca tiveram contato com esse universo e estão prestes a descobrir e viver tudo isso.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado