26 agosto 2023

Ópera Negra

Por Fora do Plástico

De Clara Chotil
192 páginas
Veneta | 2023
Tradução: Alexandre Barbosa de Souza

Ao longo da história, personagens importantes da memória brasileira foram apagados, uma situação que é ainda mais comum quando falamos de mulheres. Em Ópera Negra, Clara Chotil traz luz a uma dessas histórias. Publicada pela Veneta, a HQ conta a vida de Maria d’Apparecida, com base na biografia “Maria d’Apparecida negroluminosa voz”, escrita pela jornalista brasileira Mazé Torquato Chotil, mãe da quadrinista.

Dona de uma carreira internacional de sucesso, admirada por Jorge Amado, Carlos Drummond, Vinicius de Moraes e outras grandes figuras, Maria d’Apparecida foi uma estrela da sua época. Mas sua glória não impediu que morresse sozinha e esquecida, aos 91 anos, em seu apartamento em Paris.

O quadrinho Ópera Negra traz uma visão geral de quem foi a artista, sua criação no Rio de Janeiro, bem como o enfrentamento ao racismo, a dedicação à música, sua consagração na Europa, os traumas e os amores. É um álbum empenhado em não deixar a trajetória profissional e pessoal de Maria d’Apparecida se apagar.

A HQ, entretanto, vai além da história de vida da biografada. A obra mostra, via interlúdios, Mazé em seu processo de apuração e pesquisa para realização da obra, inclusive a forma como chegou ao nome de Maria.

A leitura é dinâmica, com uma narrativa muito bem construída. Porém, é inevitável sentir falta de um desenvolvimento mais aprofundado da protagonista. Durante a leitura, com os trechos da apuração de Mazé, é possível perceber a dificuldade na pesquisa, o que justifica essa “falta de profundidade”. A impressão que tivemos foi de termos visto vislumbres de uma vida.

Cheia de personalidade, a arte é bem funcional para situar o leitor. Os desenhos acompanham as linhas temporais da HQ: a biografia é mostrada em cores, enquanto os interlúdios trazem um traço mais solto, apenas em azul.

Para muitos, o quadrinho certamente será o primeiro contato com a história de Maria d’Apparecida. O que por si só já é o suficiente para dizer que Clara Chotil atingiu o seu objetivo de resgatar e cultivar a memória de uma grande artista brasileira.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado