26 dezembro 2022

Naukan

Por Fora do Plástico

De Thiago Souto
52 páginas
Ugra Press | 2022

Em uma história na qual o leitor é instigado a prestar atenção nos detalhes e a se conformar com o silêncio, Thiago Souto usa uma narrativa gráfica impecável para nos guiar. É ela quem dita completamente o ritmo de Naukan, nova HQ do autor de Labirinto, recém-publicada pela Ugra Press.

Um homem pinta incessantemente, como em um ato de fúria, em que cada pincelada corta a tela em um golpe rápido. Dali sai o retrato de uma pessoa de olhos fundos. Depois, o homem talha um número, afixa à pintura, e a joga ao mar. Não sabemos nada sobre ele, além de que parece viver isolado em um canto gelado do mundo. As pistas sobre seu passado e o motivo pelo qual joga seus quadros ao mar vão sendo deixadas lentamente, de modo discreto. Discrição é uma boa palavra, já que, como o silêncio impera nessa narrativa muda, a arte limpa e fluida é responsável por nos fornecer absolutamente todas as informações.

A diagramação dos quadros, a sequência de expressões, o modo como as cenas são alongadas ou encurtadas: tudo é importante em Naukan. E é mergulhado nessas sequências que o leitor passa a sentir a angústia e o isolamento do protagonista. Seus traumas se tornam evidentes e é possível deduzir o teor de suas ações. Vamos, ao longo das páginas, refletir sobre o papel da arte para a memória ou o esquecimento, entre a terapia e a obsessão.

Embalados pelo ritmo de Naukan, somos levados a uma leitura que passa rápido, mas que merece releituras, para captar melhor os detalhes ou permitir novas reflexões. Thiago Souto consegue nos confrontar com arrependimentos e danos irreparáveis, sem dizer uma só palavra. Tudo nos é revelado pelo uso preciso da linguagem de quadrinhos. Belíssimo!

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado