8 setembro 2022

Incidentes da Noite

Por Fora do Plástico

De David B.
216 páginas
Veneta | 2021
Tradução: Maria Clara Carneiro

Criativo, onírico e bizarro. Todos esses adjetivos se encaixam perfeitamente em Incidentes da Noite, HQ do francês David B., publicada no Brasil pela Veneta. O quadrinho não se prende às amarras de uma trama lógica e promete, desde a premissa, entregar um emaranhado surrealista.

Tudo se inicia com um sonho do protagonista, o próprio David B., que dá origem a uma obsessão pelo jornal Incidentes da Noite. Criada por Émile Travers, um ex-soldado de Napoleão Bonaparte, a publicação é apenas o ponto de partida para uma história que caminha pela descoberta de uma Paris secreta, conectada por suas livrarias (cada uma peculiar, assim como seus livreiros). Isso se conecta com o império babilônico, o deus desconhecido Enn, as artimanhas do Anjo da Morte e uma série de segredos sobre a origem da capital francesa. E não para por aí.

David B. (o autor, não o personagem) conseguiu nos convencer pela ousadia da sinopse. Realmente não falta criatividade aqui. No entanto, apesar de nos cativar, de início, o tom completamente nonsense da trama fez com que ela perdesse fôlego, durante a leitura. Algumas referências e bizarrices da HQ são bem divertidas, outras parecem servir apenas para deixar o leitor ainda mais confuso com uma história sem pé nem cabeça, que vai escalando e se tornando cada vez mais maluca. Sim, tudo é proposital, mas não deixou de parecer cansativo, depois de um tempo.

A arte é o ponto alto, na nossa opinião. A criatividade do texto pode ser claramente vista na composição das páginas e nas representações simbólicas. O visual rico, marcado pelo contraste entre preto e branco, é sempre um bom complemento para as loucuras do texto de David B.

A verdade é que queríamos ter gostado mais de Incidentes da Noite, do que realmente gostamos. A HQ tem um tom alucinante constante que não funcionou tão bem para nós, mas que pode impactar outros leitores. O quadrinho ainda termina com um gancho para o segundo volume. Vamos torcer para que ele recupere nosso apreço inicial pela criatividade da HQ.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado