17 janeiro 2023

Contos de Horror da Mimi

Por Fora do Plástico

De Junji Ito, Hirokatsu Kihara e Ichiro Nakayama
248 páginas
DarkSide Books | 2022
Tradução: Jéssica Ilha da Silva

Para quem é leitor dos mangás de Junji Ito, não será nenhuma surpresa constatar que Contos de Horror da Mimi está entre as obras menos assustadoras do quadrinista. E por não funcionar bem como horror e – muito menos como comédia – o resultado foi uma experiência decepcionante.

Reimaginando histórias inspiradas em lendas urbanas do livro Shin Mimibukuro, de Hirokatsu Kihara e Ichiro Nakayama, o mangá traz contos protagonizados pela jovem Mimi, lidando com eventos sobrenaturais. Há, na verdade, a exceção de duas histórias em que ela não é a protagonista.

Mais “realista” do que o habitual do autor, a HQ até constrói um ou outro mistério que chamam a atenção, no início dos contos. Porém, com o desenvolvimento, o plot passa a ser desinteressante. E isso não está relacionado a um do horror gráfico, as cenas gore ou imagens que nos trazem aversão, estão ali. O grande problema é a falta de um propósito bem delineado nessas tramas, tudo parece meio bobo e vazio.

O visual é justamente o que mais aproxima essa coletânea de outros trabalhos de destaque de Junji Ito. A ambientação e as expressões dos personagens são o ponto alto e talvez seriam suficientes para elevar a experiência de leitura, caso os contos fossem mais convincentes.

Talvez, como um primeiro contato com a obra de Junji Ito, Contos de Horror da Mimi até funcione. No entanto, dentro desse mesmo intuito, a própria DarkSide Books tem em seu catálogo outra HQ do autor, Fragmentos do Horror, que é bastante superior. Sem provocar qualquer tipo de reação enquanto lemos, é uma pena que Contos de Horror da Mimi não entregue nada do proposto.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado