23 maio 2023

A Cegueira Iminente de Billie Scott

Por Fora do Plástico

De Zoe Thorogood
160 páginas
Conrad | 2023
Tradução: Andressa Lelli

Com uma estreia muito promissora, a quadrinista Zoe Thorogood escolheu falar de um tema que a cerca, em A Cegueira Iminente de Billie Scott, da Conrad Editora. Autora e protagonista são jovens artistas, em uma busca intensa por aquilo que as representa no mundo. Mesmo que não seja uma HQ autobiográfica, é possível notar que há sentimentos e ideias compartilhados entre criadora e criatura.

Extremamente introvertida, Billie Scott mal sai de seu quarto que também funciona como ateliê. A materialização de sua iniciante vida profissional está na carta de aceite de uma galeria que irá receber a primeira exposição da jovem artista. No entanto, após um acidente, a protagonista precisa correr contra o tempo: ela ficará cega em questão de semanas. A urgência de produzir faz com que ela decida partir em busca de pessoas que possa retratar, no menor tempo possível.

Zoe Thorogood constrói uma história dependente de seus personagens, e se empenha para que isso funcione. O tempo todo Billie está sendo exposta a novas situações, conhecendo novas pessoas que, de alguma maneira, farão parte de sua trajetória. O roteiro carrega alguns clichês, além de situações que parecem sobrar em uma trama que tem um objetivo tão claro, mas isso não impede que o leitor se conecte. É uma “jornada da heroína”, com direito a tudo o que uma história de amadurecimento pode oferecer.

Enquanto fala de arte, de persistência e da construção de laços, a autora nos convida a traçar os passos de Billie e ver o mundo com o seu olhar, ora tímido, ora seguro de si. De uma forma mais literal, a visão comprometida pelo acidente também é representada graficamente, assim como outros recursos que exploram os sentidos da protagonista em belos painéis. O grande destaque realmente está na arte de Thorogood que carrega um frescor, um estilo que é detalhista e dinâmico ao mesmo tempo.

Para ver o mundo, Billie Scott precisou da urgência de não poder enxergar mais. Apesar de ter, sim, pontos previsíveis, A Cegueira Iminente de Billie Scott é uma obra que soa sincera o tempo todo, como se aquela história carregasse realmente um manifesto artístico de sua autora.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado