6 quadrinhos para entender o que foi a ditadura

A HQ é uma viagem pela vida de Carlos Marighella, o brasileiro que não teve tempo para ter medo. A publicação se divide em três episódios: a prisão e tortura do jovem comunista de 24 anos em 1936, às vésperas do Estado Novo, quando era um desconhecido militante do PCB; a prisão do revolucionário no cinema em 1964, durante a ditadura Civil-Militar, quando, com 52 anos e um tiro no peito, lutou contra 14 policiais; a execução do célebre guerrilheiro em 1969, época em que era reconhecido pelos militares como o Inimigo Público nº 1 do Regime Militar.

Uma antologia que reúne 12 HQs desenhadas por Julio Shimamoto: 11 delas produzidas entre 1978 e 1982, ou seja, em plena ditadura militar. Com um trabalho de resgate histórico muito louvável por parte da editora MMarte, a obra representa através de histórias de terror, as atrocidades cometidas pelas ditaduras.

No ano de 1971, o quadrinho acompanha Jonas e Leona, irmãos que acabaram de perder o pai, um general que pouco serviu de exemplo em suas vidas. Mesmo sem nunca reconhecê-los publicamente, ambos regressam do funeral acompanhados da esposa de Jonas e um estrangeiro misterioso. Durante a viagem, a verdade sobre cada um vai se revelando e novas feridas se abrem, rasgando uma história permeada por abandono, dores e rancores.

Nem toda a história foi contada. Algumas permaneceram esquecidas, outras foram silenciadas… Mas nem por isso apagadas da memória individual e coletiva da resistência ao Golpe de 1964. A HQ traz, em várias histórias, um olhar profundo sobre a ditadura militar no Brasil. Um mosaico de elementos que revelam a cada capítulo o que teria sido viver e sobreviver à ditadura e, hoje, poder contá-la.

A história sempre foi contada assim: Eliana morreu afogada na banheira. Porém, duas irmãs passam a desconfiar dessa versão sobre a morte da tia e a investigar o que realmente poderia haver acontecido. A trama é dividida em 3 partes: Mães, Irmãs e Filhas, e se passa alternando entre o presente e os anos de 1969 e 1974, período dos anos de chumbo da ditadura militar brasileira.

Entre as várias manifestações populares recentes, uma chama a atenção: o pedido de retorno da ditadura militar que governou o país entre 1964 e 1985. Mas o que foi a ditadura e, sobretudo, qual o seu legado para o Brasil? Trabalhando na Folha de S.Paulo, o quadrinista Luiz Gê acompanhou de perto o processo de abertura política rumo à democracia, na década de 1980, com charges sobre o que viria a ser o Brasil democrático.

Não perca nada

Siga nossas redes

Carrinho atualizado