Publicado em

Brad Barron, Vol.1

De Tito Faraci
312 páginas
Graphite | 2019
Tradução: José Ricardo Lima

Uma raça alienígena, os Mobs, toma conta de todo o planeta e passa a colonizar os humanos. Logo, Brad Barron, um cientista e ex-soldado veterano começa sua jornada, em busca de sua família desaparecida. Com muita ação e um roteiro bem simples, a HQ Brad Barron é um bom entretenimento. Publicada pela editora novata Graphite, a primeira edição conta com três edições da série, que, mantendo este formato, será concluída em seis volumes.

O primeiro volume do quadrinho de Tito Faraci remete muito à série The Walking Dead, de Robert Kirkman. Uma história de sobrevivência, com a humanidade descobrindo esse novo cenário. É claro que aqui temos uma obra de ficção científica, com alienígenas e monstros bizarros. Porém, as consequências são parecidas: vemos o homem se tornando uma grande ameaça em meio à invasão.

Para nós a trama demora a engrenar. Só um pouco depois da metade do quadrinho que ficamos mais envolvidos com a obra. E mais, é tudo bem óbvio, não existe imprevisibilidade no roteiro. Outro ponto que gostaríamos de ressaltar é sobre a oscilação da arte. O traço do segundo ilustrador destoa muito do restante da obra.

Apesar dos pontos destacados acima, Brad Barron é um bom quadrinho e um bom início de série. Uma obra que, mesmo sem grandes surpresas ou qualquer inovação, é bem competente dentro do que se propõe.