Publicado em

Sunny, Vol.1

De Taiyo Matsumoto
424 páginas
Devir | 2020
Tradução: Arnaldo Oka

Sunny, de Taiyo Matsumoto, tem uma sensibilidade encantadora. Um mangá simples, porém, cheio de amor, empatia e dor. Ao terminar a leitura, a vontade que sentimos foi de dar um abraço em cada uma das crianças e dizer que tudo vai ficar bem. Agora, a gente te explica o porquê.

Retratando o dia-a-dia de um lar de acolhimento para jovens, Taiyo cria uma história envolvente com personagens bem feitos. A cada capítulo ele se aprofunda mais na história de cada um deles, trazendo, assim, momentos emotivos que muitas vezes estão atrelados a uma mensagem forte. O nome Sunny vem de um carro velho abandonado, localizado no quintal do abrigo. Nele, as crianças fogem do mundo real, procuram refúgio e imaginam uma vida diferente, em que as feridas do passado são superadas.

Mesmo que aborde assuntos delicados de uma maneira bem realista, o autor não força sua trama, tudo é muito bem dosado. Sua arte é diferente, mas igualmente maravilhosa. Capaz de capturar toda instabilidade emocional das crianças.

Publicado pela Devir, Sunny certamente estará na lista de melhores do ano. Agora, vamos aguardar ansiosamente pelas duas próximas edições.

Publicado em

Sunny, Vol.2

De Taiyo Matsumoto
420 páginas
Devir | 2020
Tradução: Arnaldo Oka

É difícil ler Sunny e não ficar ligado emocionalmente às crianças do lar de acolhimento. Taiyo Matsumoto nos faz enxergar o interior de quase todos os personagens que foram deixados pelos pais ali, por diferentes motivos. No decorrer da leitura, compreendemos seus medos e frustrações, que servem de pano de fundo para revelar sobre a trama familiar de cada um.

A narrativa é guiada de forma natural, com cada capítulo destinado a um personagem. Assim, Matsumoto vai construindo de maneira orgânica o desenvolvimento dos protagonistas. Neste segundo volume, de uma série de três, temos partes mais dolorosas, capítulos que dificilmente você vai ficar indiferente após a leitura. Por fazer tão bem essa construção de universo, de forma que você se apague à trama, o leitor sente a dor de cada um dos protagonistas.

Publicado pela Devir, como parte do selo Tsuru, Sunny é uma história sobre esperança. Jovens com feridas do passado, sendo resistentes e imaginando uma vida diferente. É aquilo que dissemos após a primeira edição, ao terminar a leitura, a vontade que fica é de dar um abraço em cada uma das crianças e dizer que tudo vai ficar bem.

Publicado em

Sunny, Vol.3

De Taiyo Matsumoto
464 páginas
Devir | 2021
Tradução: Arnaldo Oka

Um Japão pouco lembrado, numa história que jamais sairá da nossa memória. Sunny, de Taiyo Matsumoto, traz uma trama realista, que não poupa o leitor. Ao longo desses três volumes, o mangá nos faz refletir sobre o sentido da família para além dos laços sanguíneos, retratando problemas sociais, a infância, o abandono e o amadurecimento precoce. A maneira como Matsumoto conduz série é muito sensível, com momentos de melancolia e esperança.

Com início e final forte, o terceiro volume continua com passagens emocionantes, mantendo a dinâmica da narrativa vista nas edições anteriores, com cada capítulo se aprofundando em um personagem do lar de acolhimento. O mangaká é muito hábil em dar visibilidade aos personagens, ele faz com que todos eles tenham seu espaço. E mais, a maneira como os capítulos se conectam funciona de forma muito natural.

São vários pontos que poderíamos destacar nesta série. Entre eles, as diferentes reações das crianças frente ao mundo que as cerca. A todo o momento, o autor nos coloca como régua moral das situações, como o limite do certo e do errado. Outro ponto é perceber como cada um ali lida com o abandono. Alguns querem sair do lar de acolhimento, mas não têm ninguém lá fora. Aqueles que têm alguém, são negligenciados pelos pais ou, quando tiveram uma experiência de retorno, ficaram decepcionados e resolveram voltar para o Jardim Escola Hoshinoko.

Publicado em três volumes pela Devir, Sunny é um mangá inocente, tocante e sensível. São histórias de pessoas que talvez possamos encontrar perto de nós, são problemas sociais que existem em qualquer lugar do mundo. Uma leitura espetacular para ficar no topo da lista de indicações para os amigos.