Publicado em

Mondo Urbano

De Mateus Santolouco, Eduardo Medeiros e Rafael Albuquerque
136 páginas
Mino | 2019

Os méritos de Mondo Urbano se devem principalmente à narrativa atípica, que divide o quadrinho em várias histórias paralelas. Todas se passam em tempos diferentes, e vão se intercalando até colidirem em um show de rock. Assim, a HQ de Mateus Santolouco, Eduardo Medeiros e Rafael Albuquerque aborda um cenário repleto de música, drogas, amor e pactos demoníacos.

Inventivo e com um resultado satisfatório, “Mondo Urbano” tem uma ótima montagem, o que fica perceptível quando os mini-arcos se conectam. Mesmo com um roteiro simples, o quadrinho deixa claro como a música é capaz de reunir pessoas e como ela faz parte de momentos inesquecíveis na vida delas. Na arte, os autores dividem os traços com seus estilos bem distintos entre si. Destaque para Eduardo Medeiros, com seus desenhos que adoramos.

Apesar do roteiro usar de estereótipos e coincidências, a HQ é uma boa leitura, que ganhou, em 2019, um novo encadernado caprichado e cheio de extras pela Editora Mino, para comemorar os dez anos de sua primeira publicação.